quarta-feira, 10 de março de 2010

Anjo do amor!


Porque tardas, meu anjo, em vir comigo?
Serei teu e serás minha, em nosso doce abrigo.
Longe das tormentas que agitam aos dias,
Adormece entre as flores ao som da harmonia.



A porta dos amores está entreaberta,
na cabana erguida ao espaço incerta.
O lábio apaixonado é um lar em chama,
é o desejo louco que só tem quem ama.

Sonho de um poeta,
vamos meu amor fugindo.
E para sempre sorrindo,
para longe vamos andar.

Como pássaros errantes,
alegres e saltitantes por toda a terra passar
Há muito eu canto na terra,
que a vida linda encerra,
um lindo céu de amor.

Seremos dois canarinhos,
faremos o nosso ninho
na pétala de uma flor. Suzely Serqueira




Nenhum comentário:

Postar um comentário