quarta-feira, 10 de março de 2010

Suzely Serqueira

MISTÉRIO DA NATUREZA


Bem sei que um dia o vendaval da sorte.
Me ensinava a brisa e as ondulações suaves.
Darás abrigo nos teus lindos braços,
e voarei como o pupilar das aves.



É que teu riso me penetra a fundo,
como a harmonia de pássaros que cantam.
As tuas mãos a minha dor acalma,
e seu amor a minha angústia espanta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário