sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Pedido de socorro

Eu chorei e minhas lágrimas secaram.
Nem mesmo ador me fez ter lágrimas novas.
Sei que terei para chorar as dores todas.
De todas elas traguei meus amargores.

Por que não deixa meu corpo, ó alma?
Que resto de esperança ainda me anima?
Não há consolo para a infelicidade
e em meu triste coração só há pesares.


Enganar-te meu Senhor não pode o homem.
Se a terrível iniquidade nele habita.
Se mereço o que sofro, então deixa
que os inimigos meus em mim se vinguem.

Mas se sabe Senhor de minha inocência,
por favor venha logo ao meu socorro.
Mostra a verdade salva-me absolve
aquele que como fera me ofendem!!!!

2 comentários:

  1. É um prazer visitar seu blog, e esse poema é uma prece comovida. Parabéns pelo seu belo trabalho, Sueli. Batalhar na área da educação e cultura é uma maneira de resgatar nossos pecados... rss... muito dificilmente somos reconhecidos por isso, mas o ideal de nossa alma é sim seguir em frente e vencer barreiras. Muito carinho e sucesso para ti, querida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Mirian, você que é um anjo, e conhece toda a sensibilidade que temos, para poder viver nesse mundo! Mesmo parecidas com todo mundo, somos diferentes, embora ninguém note, vemos muito além, por esse Dom especial que Deus nos deu, muito obrigada e sucesso pra você.

      Excluir